Praça volta a ser do povo com a ajuda do cinema

06.11.2008 – por Marcelle Honorato, da Comunidade Boivoador (http://www.boivoador.com/)

Ainda no período colonial poetas, jornalistas, ativistas se reuniam em uma praça pública para informar ou debater algum assunto importante para a sua cidade. Cartas, protestos, poemas sociais e tantos outros textos eram lidos e perante uma população que ouvia e participava daquele debate, estava formado o espaço de transformações sociais importantes para nossa sociedade. Com a revolução tecnológica e também com o aumento da violência são poucas as pessoas que vão às praças para conversar, participar de um esporte e realizar atividades dentro de sua comunidade. Contudo a cada dia o retornar aos espaços já conhecidos e a criação de novos espaços vem sendo realizados por grupos sociais através de parcerias.

Um desses novos espaços que já vem dando resultados é a Biblioteca Popular do Coque. O local em junho deste ano completou um ano de existência e é lá que quinzenalmente o projeto de extensão Coque Vive do Departamento de Comunicação da Faculdade Federal de Pernambuco (UFPE) realiza uma das suas atividade: O Cine Coque Vive. A ação é uma parceria entre o Movimento Arrebentando Barreiras Invisíveis (MABI), a UFPE, a ONG Observatório de Favelas, o Núcleo Educacional Irmãos Menores de Francisco de Assis (Neimfa) e a Biblioteca Popular do Coque.

O projeto tem como objetivo debater temáticas sociais por meio de filmes e, além disso, relacionar esses temas como a realidade do Coque. No dia em que o Boivoador foi conhecer o Cine Coque Vive o documentário exibido seria Notícias de uma Guerra Particular, de João Moreira Sales e Kátia Lund. A sala improvisada para a exibição estava lotada, até as crianças queriam ver o filme embora fossem avisadas de que não adequado para a sua faixa etária. “Depois dos filmes sempre fazemos um debate. A idéia inicial era que os alunos produzissem algo sobre o tema, mas por conta do tempo não temos com fazer isso. Fazemos do vídeo um meio pedagógico de debater esses temas”, explica Valéria Araújo, integrante do projeto de extensão.

Mesmo com pouco tempo, o debate é proveitoso. Tráfico de drogas, atuação da polícia com as classes socais pobres, o papel da mãe nesses conflitos entre polícia e tráfico foram alguns dos temas que foram conversados entre os presentes. “Refletimos esses assuntos pelos olhos da comunidade”, definiu uma das participantes.

Mas enquanto uns espaços já têm essa estrutura de organização outras ainda estão em estágio inicial. É o caso da comunidade de Roda de Fogo, Zona Oeste do Recife. Em novembro, o local teve sua primeira exibição de rua com o filme Roda de Fogo: Cidade Encantada. O documentário, trabalho de conclusão de curso das alunas Bruna Borges, Nara Nara Pinilla e Catarina de Angola, é uma retrospectiva da resistência dos moradores da área pelo direito à moradia. “A decisão de se fazer o evento surgiu ainda quando estávamos fazendo o documentário. O vídeo deveria ser mostrado para a população para reafirmar a luta pelo direito à moradia e também para fazer com que os moradores mais novos conhecessem a história da Roda de Fogo“, comenta Catarina de Angola uma das diretoras e moradoras da comunidade.

A primeira exibição de rua é uma realização da Agência de Notícias da Roda de Fogo em parceria com o Movimento Cultural Boca do Lixo. Porém a idéia é fazer com que exibições como essas sejam contínuas. “Temos como objetivo fazer outra exibição antes de janeiro, mês que a Roda de Fogo faz aniversário, queremos unir informação e entretenimento para os moradores do local”, informa a estudante de jornalismo. Ações como essas são cada vez mais realizadas nos bairros e em comunidades pobres e devagar as praças e os locais públicos voltam ser do povo.

Outras informações:
Coque Vive

Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s